A Linha dos Baianos já existe há algum tempo na Umbanda, as duas primeiras linhas que se apresentaram na Umbanda foram as linhas de Caboclo e Preto Velho, seguidas de Criança e Exu, tão marcantes que muitos até hoje trabalham apenas com estas linhas em suas casas.
Na década de 1950 e 60 foi muito atuante na Umbanda a linha do Oriente, e dentro desta linha encontramos espíritos de Hindus, Chineses, Japoneses, Persas, Marroquinos e até Maias, Astecas e outros. Com o tempo, esta linha foi se tornando menos presente nos terreiros. Muitas entidades desta linha formaram Linhas de Caboclos, como a Linha dos Caboclos do Fogo formada em sua maioria por antigos Magos Persas.

Com o tempo foram aparecendo outras Linhas que ficaram conhecidas como Linhas Auxiliares, assim foi com a Linha dos Baianos, Marinheiros e Boiadeiros, ainda muito atuantes nos terreiros. Não podemos deixar de citar a Linha dos Ciganos que surgiu a partir da década de 70, e em muitas casas se manifesta dentro da Linha do Oriente, já que é um povo que tem ali sua origem.

Algumas Linhas de Trabalho ainda vêm surgindo e só o tempo nos mostrará se irão permanecer na Seara Umbandista, como a linha dos Malandros mais presente no Rio de Janeiro, que traduz a boa malandragem do morro personificada por Zé Pelintra. O mesmo Zé Pelintra que é mestre do Catimbó e da Mesa de Jurema no Nordeste, e que na Umbanda também se manifesta na linha de Exus e Baianos, quando não vem como Linha dos Mestres da Jurema, aqui em São Paulo, já ouvimos falar em Linha dos Portugueses, Linha dos Caiçaras, Linha dos Mineiros, Linha dos Mendigos etc.

Mesmo na Linha dos Baianos vemos presentes os Cangaceiros como Lampião, Maria Bonita, Corisco, Zé da Faca e outros. Em algumas casas a linha de Cangaceiros vem como uma linha independente

Os Baianos são alegres, descontraídos e muito bons doutrinadores, também são muito atuantes na quebra de demandas sendo inclusive muito conhecida a chamada “virada de Baianos”, que acontece quando os Baianos “viram” na Esquerda. O que quer dizer que neste momento dão uma atenção especial aos trabalhos de Esquerda fazendo nesta “virada” uma quebra das energias negativas que chegam pela “esquerda” do médium e da tenda onde trabalha.

Atuam sob a irradiação de Iansã, embora existam Baianos de todos os Orixás. Usam velas amarelas, chegam saudando a Bahia, são muito devotos de Nosso Senhor do Bonfim, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora dos Navegantes e Padre Cícero. Aceitam oferendas na natureza ao lado de um coqueiro ou outro local especificado, gostam de batida de coco, água de coco e comidas típicas da Bahia.

São eles Zé Baiano, Severino, Zé do Coco, Zé Pelintra, Baiano Setembrino , João do Coco, Simão, Pedro da Bahia, Maria Quitéria, Maria do Rosário e outros...

Pedimos aos Baianos que nos ajudem a lidar com as adversidades, que nos tragam alegria no nosso viver e que levem para longe o mal de nossas vidas.

    

Cor

Amarelo

Fio de Contas

Amarelo

Ervas

Arruda, guiné, espada de São Jorge

Símbolo

Cactus ou Cruz

Pontos da Natureza

Campina

Flores

brancas ou do campo

Essências

Arruda

Pedras

Ágata amarela

Metal

Latão

Saúde

Psíquica e emocional

Planeta

Terra

Dia da Semana

Segunda-feira

Elemento

Terra

Chacra

Umbilical

Saudação

É da Bahia

Bebida

Água de coco, cachaça, batida de coco, caldo de cana

Animal representativo

Galinha angolana

Comidas

Coco, cocada, aipim com melado

Número

2

Data Comemorativa

2 de Fevereiro

Sincretismo

não há

Calendário Anual da Umbanda

Janeiro 
*17/01 Senhor do Bonfim
Comemoramos nesse dia a linha de baianos e cangaceiros.

*20/01 Oxossi 
Orixá da caça, da busca e do conhecimento que habita nas matas. Elemento vegetal, ponto de força nas matas. Dia de São Sebastião.

Fevereiro
*02/02 Iemanjá
Em alguns terreiros nesse dia é comemorado o dia de Iemanjá com o sincretismo com a Nossa senhora dos Navegantes.

Abril
*23/04 Ogum
Orixá guerreiro, aquele que “quebra” demandas e abre caminhos com sua ordenação militar. Elemento Ar, ponto de força nos caminhos. Dia de São Jorge.

Maio
*13/05 Pretos Velhos
Dia da Libertação dos escravos.

*24/05 Santa Sara Kalí
Padroeira dos Ciganos, pode sincretizar com Egunitá.

Junho
*24/06 Xangô
Orixá da justiça dos raios e equilíbrio. Rege o elemento fogo, ponto de força pedreiras e montanhas. Dia de São João Batista.

Julho
*26/07 Nanã Buroquê
Orixá da sabedoria da calma e evolução, é considerada a mais velha como uma avó. Elemento água e terra, ponto de força nos lagos. Dia de Santa Ana.

Agosto
*16/08 Obaluayê
Orixá ancião da cura, sabedoria e evolução, senhor das passagens. Elemento terra e água, ponto de força no cemitério e no mar. Dia de São Roque.

*24/08 Toque de Exú
Neste dia é realizado uma grande festa em homenagem aos Exús e Pombas-giras, agradecendo sempre o amparo, a dedicação com que cuida de nós.

Setembro
*27/09 Cosme e Damião
Dia em que se comemora a presença das crianças na Umbanda.

Novembro
*02/11 Omulú
Orixá ancião da terra, dos términos e da morte, também trás aspectos de cura como o “fim” da doença, ponto de força no cemitério e no mar. Dia de Finados.

*15/11 Dia da Umbanda
15/11/1908 Zélio Fernandino de Moraes incorpora pela primeira vez o “Caboclo das Sete Encruzilhadas” o que é considerado primeira manifestação pura de Umbanda.

Dezembro
*04/12 Iansã
Orixá guerreira e da justiça, portadora de espada e direcionadora das situações. Elemento ar, ponto de força nas pedreiras. Dia de Santa Bárbara.

*08/12 Iemanjá
Orixá Mãe de todos, aspectos maternais, geradores e criativos. Elemento água, ponto de força no mar. Dia de Nossa Senhora da Conceição.
Obs: Em alguns terreiros também é festejado no dia 2 de fevereiro

*08/12 Oxum
Orixá do amor, do ouro e da prosperidade. Elemento mineral e aquático, ponto de força nas cachoeiras. Dia de Nossa Senhora Aparecida

*25/12 Oxalá – É o Obatalá (Orixá que se veste de branco), o Orixalá (o maior dos Orixás). Orixá da fé, da paz e da pureza.
Aparece sempre acima dos outros Orixás, no topo do altar, o que é facilmente explicado pois sem fé, paz e caridade não há religião.
Tem seu ponto de força em campos abertos, mirantes e todos os lugares que possa sentir sua paz. Natal.

Flag Counter